Limite de idade é tema de encontro com federações

Poucas modalidades sentirão os efeitos da medida que reduz o limite de idades de atletas nas competições.

0
1340

      Apenas quatro, das 27 federações que participam dos eventos promovidos anualmente pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), atenderam ao chamado da Associação das Federações Esportivas (Afesc) para a reunião que discutiu, entre os principais assuntos, a proposta de alterações na faixa etária de atletas nas competições Fesporte em 2017. Por meio de representantes, participaram do encontro as federações de atletismo, natação, Taekwondo e Triatlon.

          Na última terça-feira (14), a Fesporte apresentou sua proposta de mudanças nas faixas etárias dos atletas participantes da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), Joguinhos e os Jogos Abertos. A sugestão é para que a Olesc seja destinada para atletas com idade entre 12 e 15 anos; Joguinhos (15 aos 18 anos) e Jogos Abertos, para atletas com 16 anos ou mais. Jogos Escolares de Santa Catarina (JESC), nas faixas dos 12 a 14 e 15 a 17 anos permanecem como estão.

          Entre as federações presentes ao encontro, apenas a de natação se manifestou contrária às mudanças sob alegação que ocasionará conflito com as subdivisões presentes em seu calendário de competições. Ao apresentar a proposta, Dárcio de Saules, integrante do departamento de rendimento da Fesporte, enfatizou que a medida visa dar uma padronização aos eventos do governo. “A iniciativa também tem, no seu bojo, o reposicionamento dos atletas e o limite de idade às diretrizes presentes nas competições nacionais e internacionais”, enfatiza Dárcio.

          Marcelo Costa, diretor da Federação Aquática, foi o único a se manifestar contrário às mudanças. Ele entende que além de não significar economia para o Estado e municípios, a redução da faixa etária vai na contramão dos critérios estabelecidos nas subdivisões de categorias adotadas pela federação de natação quanto a maturação de seus atletas.  Num primeiro momento, os efeitos da mudança devem ser sentidos nas modalidades de ginástica, natação, xadrez e atletismo.

          Durante o mês de março, a equipe técnica da Fesporte, como em todos os anos, vai convocar, individualmente, representantes de federações para dar conhecimento às mudanças, bem como esclarecer dúvidas quanto as novidades que serão adotadas ao longo de seu calendário anual de competições.

DEIXE UMA RESPOSTA