A desistência de Concórdia em sediar a Olimpíada Estudantil Catarinense (OLESC), há duas semanas, deve entrar em pauta nas próximas sessões do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC). O termo de desistência já foi encaminhado pela Fesporte à secretaria do TJD-SC.

Caberá ao procurador do órgão promover eventual denúncia contra o município para posterior julgamento do colegiado judicante. O agravante da decisão concordiense recai sobre o prazo previsto para a desistência. O regulamento geral prevê a manifestações de desistência até seis meses antes da competição. Concórdia deixou expirar o prazo.

Se punido, o município e seus atletas ficarão fora das disputas esportivas por até um ano. Conforme informações obtidas pela editoria deste portal, o caso dificilmente será arquivado, uma vez que há dispositivos previstos em lei que atestam a infração cometida por Concórdia, sobretudo os previstos no regulamento geral das competições da Fesporte e o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

DEIXE UMA RESPOSTA